sábado, julho 23, 2011

RIP Amy

Não sei quanto a vocês, mas tenho guardado na memória onde e quando fiquei sabendo da morte de ídolos da música. Foi assim com Cobain, Renato Russo, Cássia Eller, Michael,  e agora com Amy. 

Obviamente, a importância do ídolo muda com o passar dos anos. Embora seus dois únicos álbuns tenham sido figura fácil em muitos momentos agradáveis, Amy nunca foi uma influência. Meu gosto musical já estava pra lá de definido ao conhecê-la. 

É uma pena. Principalmente por ser algo já anunciado, previsível e remediável.

Desperdício? Despreparo?

Falem o que falar, pensem o que pensar, poucos são ou serão capazes de produzir algo de tanta qualidade.

Felizmente, nem todo mundo nasceu pra ser Bono. Felizmente!



sexta-feira, dezembro 24, 2010

Feliz Natal

Para comemorar a noite de Natal, Bono cantando nas ruas de Dublin algumas horas atrás.

Com a contagem regressiva para os show de SP, é óbvio que este fim de ano tem U2 como trilha sonora.

Mesmo sem ser religioso, é impossível não comemorar a data.

Que todos tenham um ótimo Natal.

Grande abraço!

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Campanha contra a violência no trânsito

Montagem com momentos dos comerciais da TAC exibidos nos últimos vinte anos. Quem já perdeu alguém em acidente de trânsito sabe o tamanho da dor e as consequências da perda na vida de familiares e amigos.

Mensagem válida a todos os motoristas, principalmente neste final de ano.


Transport Accident Commission Victoria.
http://www.tac.vic.gov.au

Música: Everybody hearts - REM

segunda-feira, outubro 11, 2010

Alma



Written and Directed by: Rodrigo Blaas
Full credits: almashortfilm.com

sexta-feira, agosto 27, 2010

A importância de um bom local de trabalho


Quem tem a sorte de trabalhar de casa entende bem a importância de se ter um local de trabalho limpo, organizado. Embora eu mesmo nunca tenha conseguido mensurar os ganhos de produtividade. Fico sufocado quando passo algumas horas trabalhando em lugares nada agradáveis.

O escritório do meu contador é um desses lugares - que ele não leia isso! Mesas entupidas de papel, péssima distribuição dos móveis, pouca mobilidade, nada de wireless - mesmo com um roteador wifi dando sopa, e por aí vai.

Tudo bem que escritórios de contabilidade e de advocacia lidam com um volume de papel bem acima do normal. Mas isso não é justificativa! Quem já foi meu estagiário sabe da importância que o scanner tem dentro da rotina de trabalho! Né não?

Por pior que seja o cenário, sempre é possível dar um tapa no visual e na produtividade do ambiente onde passamos a maior parte de noso tempo sem gastar muito. Além do bem estar proporcionado, passa uma imagem boa não só para o público interno, mas também para o externo. Acreditem, as visitas vão adorar se tudo estiver limpinho, organizado e até vão pedir para ficar um pouquinho por lá!

Dependendo do ramo, isso pode ser uma boa.

Essa semana dei de cara com um post interessante sobre como uma empresa chamada Campaign Monitor reestruturou seus escritórios dentro de três princípios bem simples de entender:

1. Escritórios individuais para todos;
2. Refeitório confortável;
3. Área de lazer;

Dentro da nossa realidade tupiniquim, fica um pouco difícil aplicar muitas das idéias sugeridas por ambientes de trabalho modernosos como os da Campaign, Google, Mozilla, 37 signals, etc. Não só por questões financeiras, funcionais, ou de espaço, mas principalmente por questões culturais. Mas isso é uma outra conversa ... looonga, mas tão longa que não cabe no final de tarde de uma sexta-feira.





segunda-feira, agosto 23, 2010

Desenferrujando o marketing

Pra quem acha que entende de Marketing só por ter um Kotler empoeirado na estante, ou por ter acabado uma especialização no tema.

Os tempos mudaram e é preciso perceber isso antes que o mundo nos torne obsoletos.

Existem novas formas de ver o relacionamento entre meio, público e produto.

Outro dia um senhor da área me disse ver tudo isso como "simples neologismos do que já foi dito em décadas passadas".

Não à toa, ele se aposenta no final do ano.


Branded content e brand utility - Marcelo Tripoli



domingo, julho 25, 2010

Tony Hsieh - Zappos - falando sobre Delivering Happiness na sede do Google

Sempre gostei da imagem da Zappos e do que seu CEO - Tony Hsieh - tem a dizer sobre cultura, valores, missão e principalmente sobre como todos esses pontos devem convergir na busca da transmissão de um legado, na fixação de uma imagem positiva da empresa na mente do consumidor.

Embora CEO de uma empresa de grande porte, Tony ainda apresenta características fundamentais a qualquer empreendedor, iniciante ou não, e é muito interessante ver muitas dessas características ao longo de suas apresentações.

A idéia de aprendizado constante é algo muito difícil de ser aceita por parte considerável dos empreendedores tupiniquins. Recentemente participei de um evento sobre empreendedorismo aqui mesmo em Fortaleza e mais uma vez fiquei impressionado sobre como pretensos empreendedores exigem respostas mastigadas e em como estes reagem negativamente à indicação de algum livro que possa trazer uma luz sobre quaisquer de seus problemas.

Ética, leitura, desenvolvimento pessoal, missão, valor e cultura são noções ainda interpretadas como frescura por quem acredita que o sucesso é consequência exclusiva de suor, trabalho, aprendizado através de murros em ponta de faca e muito, muito,  muito jeitinho brasileiro.

O que dizer?

Em dezembro do ano passado postei uma outra palestra de Tony Hsieh- Como o foco no cliente constrói e solidifica marcas.

Seguem os principais pontos do vídeo gravado no último dia 12 de julho na sede do Google, e por fim, o próprio vídeo (em inglês, sem legendas).

Google talks

Tony Hsieh - Zappos - July 12, 2010

> Delivering Happines

Pontos importantes

- Início vendendo pizzas na universidade;
- Importância dos contatos feitos na universidade: CFO revendia pizzas;
- Venda da LinkExchange para a Microsoft;
- Perda de controle da cultura na LinkExchange;
- Hsieh assumindo o controle da Zappos;
- Crescimento de 0 a US$ 1 Bi em 8 anos;
- Foco na experiência do consumidor;
¬ Política de devolução diferenciada;
¬ Reflexo financeiro do lead time mais curto;
¬ Nova forma de atendimento via call center;
- Prioridade #1: Trabalhar a cultura da empresa;
¬ A importância de contratar as pessoas certas;
¬ A idéia de oferecer dinheiro para que funcionários deixem a empresa;
¬ The culture book;
¬ Utilizando Twitter para trabalhar a cultura da empresa;
- 3 C's: Culture , Customer service, Clothing;
- Livros importantes: Good to great - Jim Collins + Tribal leadership - Dave Logan, John King e Halee Fischer-Wright;
- Valores chave da empresa;
- Evolução da visão da empresa;
- Estudo da felicidade - Psicologia positiva;
- Teoria das necessidades de Maslow;
- 3 tipos de felicidade;
- Livros importantes: Peak - Chip Conley + Four hour work week - Tim Ferris + Happiness hypothesis - Jonathan Haidt;
- Lucro + Paixão + Propósito;